Outro dia ouvi na Rádio CBN uma entrevista com o índio Yaguarê Yamã, autor do livro ‘A Origem do Beija Flor: Guanãby Mur?-gáwa‘ (Editora Peirópolis). Fiquei comovida e emocionada com a sensibilidade de Yaguarê Yamã, que  é filho do povo indígena Maraguá, da região do Amazonas, e escreveu este livro no idioma português e no idioma Maraguá (dialeto misto de Aruak com Nhengatu). Um livro destinado à todas as idades, e que com certeza irá encantar crianças e adultos.

a-origem-do-beija-flor

O livro faz parte da coleção Peirópolis Mundo, primeira linha brasileira de livros infanto- juvenis dedicada ao resgate de línguas ameaçadas de extinção. O livro conta a história de Guanãby e Potyra, mãe e filha, que sofreram diante da perda de um ente querido, e cuja dor desta perda deu origem beija-flor, fruto do amor e carinho de ambas. Na minha opinião um tema mais do que ideal para abordar o tema ‘morte de um ente querido’ com a criança.

O que mais me chamou a atenção foi o livro ser bilíngue, uma ação do autor e da Editora Peirópolis de tentar preservar o pouco que nos resta da cultura indígena no Brasil.

…”Atualmente, os Maraguá se distribuem em quatro aldeias, todas nas margens do rio Abacaxis, e sua população na área não ultrapassa 200 pessoas. Segundo o autor, hoje há apenas pouco mais de 10 pessoas falantes da língua Maraguá. “Esse idioma é um dos mais lindos do Brasil. Poder falar em Maraguá é poder homenagear meu pai, com quem o aprendi. Tenho uma grande preocupação em divulgá-lo, pois ele é a alma do meu povo. Se o deixarmos, também morreremos”, explica o líder indígena. “…

Parabéns Yaguarê Yamã, parabéns Editora Peirópolis!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here