A Semana Santa é umas das festas religiosas mais importantes para os cristãos, logo a seguir à Quaresma.

Tem início com o Domingo de Ramos, isto é, quando os fiéis vão à missa levar e benzer o ramo (símbolo da entrada e do recebimento de Jesus Cristo em Jerusalém) e culmina com o Domingo de Páscoa, que simboliza o Nascimento e a Ressurreição.

Cristo-o-filho-de-Deus

É na Semana Santa que se recorda a Paixão, a Morte e a Ressurreição de Jesus Cristo. A Última Ceia é celebrada na quinta-feira Santa, altura em que a liturgia religiosa adquire uma maior importância uma vez que, se recorda o sofrimento de Jesus na sua caminhada até ao Calvário e a sua posterior Crucificação.

No domingo, com a Páscoa da Ressurreição, é lembrada e celebrada a transição da morte à ressurreição de Cristo, o filho de Deus. A Páscoa é pois uma tradição antiga, onde se permeia toda a vida do Cristianismo e, uma festa celebrada por milhões de fiéis em todo o Mundo. E, assim termina a Semana Santa.

Semana Santa com as crianças

A maioria das crianças tem férias escolares durante a Semana Santa. É neste momento que as famílias aproveitam para desfrutar de uns dias de descanso, para viajar e para elaborar receitas de culinária próprias desta época.

No entanto, é também importante explicar às crianças o significado desta semana e, porque se celebra a Páscoa em todo o Mundo.

Os Ovos de Páscoa

O Domingo Santo é um dos dias do ano que mais chocolate se consome.

O ovo de Páscoa é, desde o princípio da humanidade um sinónimo de fertilidade, esperança e renascimento. Para a mitologia egípcia, o ovo alcançou maior importância quando a Fênix foi queimada no seu ninho, tendo depois renascido, mais tarde, a partir do ovo que havia criado inicialmente.

Na Idade Média, começaram a presentear as crianças, durante as celebrações, com ovos de galinha e pato. Esta tradição foi depois adoptada pelos cristãos que, também proibiram o seu consumo durante os 46 dias de penitência, período da Quaresma, decretada pela Igreja no século IX o que, tornou o consumo dos ovos assim que começava a Páscoa tão popular.

Durante este período, os ovos eram guardados e, assim que a etapa de jejum terminava eram presenteados uns aos outros. Para que os mesmos se conservassem e mantivessem frescos, os ovos eram banhados numa fina camada de cera líquida, criando assim o costume de os colorir, decorar para que depois fossem presenteados.

Já no início do século XIX na Europa, os alemães, italianos e franceses começaram a fazer ovos à base de chocolate com presentes no seu interior.

A prática de penitência e jejum foi-se perdendo no tempo mas, a tradição de celebrar a Páscoa comendo e oferecendo ovos ainda continua.

Curiosidade…

Muitos países têm como tradição pintar ovos para depois os esconder no jardim de casa para que as crianças os encontrassem ainda se mantém. Esta tradição simboliza a perseguição de Jesus por Herodes e, a intervenção de Deus para evitar que Jesus fosse encontrado.

Cozinhar na Semana Santa

É tradição em muitos países, prepararem-se pratos tradicionais relacionados com esta festa religiosa. Regra geral são pratos que têm ligação aos costumes alimentares da abstinência.

Assim, são muitos os católicos que durante a Semana Santa ou, apenas na sexta-feira Santa não consomem carne.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here