Aprender a partilhar não é fácil, principalmente para as crianças. O problema é que elas são as que mais precisam aprender a partilhar, já que é desde cedo que os pais devem ensinar as regras do bom comportamento na sociedade.  Saber e aprender a partilhar é uma das aprendizagens mais difíceis para todos as crianças, por isso mesmo que os pais precisam estar sempre atentos para que não haja falhas nesse aprendizado; isso pode acarretar em problemas na vida futura da criança.

É natural que toda criança pequena brigue com os colegas enquanto estiver brincando. Principalmente quando a brincadeira envolve algum tipo de posse, como a da bola, do carrinho, da boneca, etc. Muitas crianças não sabem que os colegas também estão ali para se divertir e acabam fazendo do brinquedo algo somente seu; isso provoca muitas brigas entre os colegas da mesma idade.

As brigas também podem acontecer entre irmãos, já que não é raro ver que eles não sabem, nem querem partilhar os brinquedos e até mesmo os pais. É muito comum crise de ciúmes entre irmãos, já que o irmão mais velho sempre vê o irmão mais novo como um intruso, que veio para roubar o seu lugar.

Os pais precisam ensinar as crianças o sentido de emprestar, doar, partilhar e viver em sociedade. Uma criança que não consegue partilhar um brinquedo, pode se tornar um adulto frustrado e possessivo, já que não está acostumada a não ter o controle a situação ou a ter que dividir o que quer que seja.

Os pais devem ensinar aos filhos que a partilha ou o desprendimento das coisas não significa perda para sempre. O que ele precisa entender é que isso é apenas um empréstimo, que será devolvido no tempo devido; todos são iguais, e por isso mesmo precisam aprender a partilhar, para que assim tenham as mesmas chances de conviverem em harmonia.

criancas-aprender-a-partilhar

Melhores  ensinamentos da partilha

Há diversas estratégias que podem ser usadas por pais e professores para que as crianças aprendam a partilhar. Uma dessas estratégias é a permuta. É o método pelo qual o pai ensina ao filho que ele pode tirar vantagem em partilhar algo com alguém. A primeira vantagem é entender melhor todas as relações sociais que o envolvem. Faça diversas experiências para que ele entenda o que você quis dizer. Mostre para ele que, ao partilhar, o ciclo de amizades dele aumenta. As amizades são importantíssimas na vida de uma pessoa, já que são os amigos que conviverão com ele.

Depois, pode-se tentar a técnica do acordo; principalmente quando algum conflito se inicia. O acordo serve sempre para resolver questões com relação a partilha. Se as crianças precisam e querem usar o mesmo brinquedo, faça com que elas tenham um acordo: cada uma usa um pouco, sempre cedendo a vez para o colega.

Os professores também precisam estar atentos às brigas por conta de partilhar objetos. Muitas vezes as crianças brigam pelos mesmos brinquedos ou até mesmo livros dentro da escola. Por isso mesmo que os professores precisam estabelecer regras, para que as crianças vejam que precisam aprender a partilhar ou até mesmo a brincarem juntas. Isso também é um dos atos mais importantes na hora de ensinar a partilhar:assim elas acabam por aprender que é muito melhor elas brincarem juntas do que sozinhas.

O elogio também faz parte da educação. Sempre que a criança demonstrar aos adultos que está disposta a partilhar, o adulto precisa elogiar o seu comportamento. Quanto mais incentivo, mais a criança vai partilhar, já que recebe reconhecimento e associa o elogio a satisfação pessoa e a forma certa de agir.

Esteja atento para não cometer injustiças, pois quando a briga é entre duas crianças de idades diferentes, a criança que for menor não pode ter privilégios só por ter menos idade e supostamente não ‘compreender’ o que é partilha. Isso gera revolta e guerra entre eles, pois geralmente a criança que for maior nunca compreende porque o menor pôde ficar com o brinquedo que era dela só porque tem menos idade.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here