Depois dos jogos eletrônicos houve um abandono das brincadeiras físicas que beneficiam a saúde. As brincadeiras infantis além de descontrair e divertir as crianças são importantes ferramentas para a formação educativa, capazes de atuarem em diversas áreas comportamentais e cognitivas.

O desenvolvimento das habilidades e coordenação motora é bastante desenvolvido em determinadas brincadeiras, sem contar com o estímulo social que ira existir entre as crianças, o que estimula o respeito através do contato com as diferenças e as limitações e dificuldades de cada um.

Hoje, com a chegada dos computadores e jogos eletrônicos, dificilmente as crianças participam de brincadeiras que estimulam diversas áreas do corpo, principalmente a física. Correr, pular, suar, também faz parte do desenvolvimento e contribui para uma vida mais saudável e distante dos hábitos sedentários.

Que tal conhecermos algumas brincadeiras da  infância de nossos pais e que são uma outra forma de diversão para além dos jogos eletrônicos?

Vamos conhecer algumas brincadeiras que podem ser realizadas no dia a dia, para garantir mais descontração entre as crianças de qualquer faixa etária.

brincadeira-para-estimular-corpo-e-mente

Amarelinha

A brincadeira é antiga, mais é ótima para exercitar tanto o corpo como também as capacidades cognitivas. Primeiramente, desenhe no chão da rua ou quintal de casa, numerais de 0 a 10. Após isto, o primeiro participante joga uma pedrinha no zero e pula nos outros quadrados, menos no que está a pedra. Com um pé, quando estiver num único quadrado e com os dois quando estiver em dois quadrados. A vez é do participante até errar, e assim o próximo contínua.

Brincar de pular corda

Esta era a minha preferida quando era criança. Pular corda é uma atividade contagiante. Várias pessoas podem pular ao mesmo tempo, além de existirem diversas cantigas que são responsáveis por auxiliar a brincadeira. Eu diria que esta prática é atemporal, para todas as idades, além de ser um ótimo exercício físico para liberação de energia.

Cada macaco no seu galho!

Está brincadeira também é muito divertida. São divididos dois grupos em lados opostos, um dos integrantes de cada grupo ficará no meio e os outros correrão ou passarão normalmente pelo espaço. Quando ouvir o grito “cada macaco no seu galho” é eliminado aquele que for pego e não conseguir chegar ao lado do seu grupo.

Atividades cognitivas

Estas atividades, também atemporais e divertidas até para os adultos, foram deixadas de lado após a existência de brinquedos eletrônicos. Quebra-cabeça, forca e jogo da velha são passatempos inesquecíveis e responsáveis por desenvolverem diversas habilidades cognitivas, como a memória, organização mental, atenção, raciocínio lógico, imaginação e pensamento.

Vamos relembrar:

Jogo da velha

Esta brincadeira é ótima para desenvolver o raciocínio lógico das crianças. Neste caso irão participar 2 crianças. No papel é desenhada uma malha (#) já conhecida como jogo da velha, um integrante será o “x” e o outro a “o”, após isto ocorre o sorteio de quem irá começar. Cada criança irá marcar o símbolo num espaço, uma vez de cada, a que conseguir formar uma sequencia, ganhará o jogo.

Caça palavras

Caça palavras é outro entretenimento divertido para qualquer idade. É indicado principalmente para crianças que estão adentrando no mundo da alfabetização. Esta atividade estimula diversas áreas do conhecimento, além de favorecer a memória e atenção. Os livros de caça palavras são baratinhos e podem ser encontrados em qualquer banca de jornal.

Quebra-cabeça

Existem diversos tipos de quebra-cabeça e são encantadores para as crianças principalmente pelos desenhos que formam. É uma atividade que requer muita atenção, uma ótima aliada para o estimulo mental da criança. O intuito é montar as imagens através das peças. Existem também jogos de quebra-cabeças eletrônicos, entretanto, ficar horas na frente do computador pode prejudicar a saúde da visão da criança.

Gostaram? Que tal começar a por me prática com seus amiguinhos nossas dicas de brincadeiras que fizeram parte da infância dos seus pais? 😉

Colaboração: Saredrogarias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here