Olá meninos e meninas do Brasil, Portugal, Angola e países lusófonos! Alguns de vocês são filhos únicos. Se por acaso ainda não têm um irmãozinho ou uma irmãzinha, já pensaram neste assunto alguma vez? Gostariam de ter? Seria uma boa idéia não acham? Um irmão é um amigo para a toda a vida.

Se você tem um irmão ou um irmã, deve saber do que estou falando. é tão bom ter companhia para brincar, assistir televisão, fazer juntos os deveres de casa. às vezes pode haver um pequeno desentendimento nas brincadeiras e no dia-a-dia, mas logo voltam a se falar e ficam bem novamente.

Hoje o Blog da Criança traz uma bonita história sobre amor entre irmãos. Mais uma preciosa colaboração de Yolanda Castillo para o nosso projeto “Ensinando uma criança a viver” em conjunto com o Blog da Criança e Clube das Estrelinhas.

ciumes-entre-irmaos-clube-estrelinha

 

Estrela, o maior presente de Clara
Tema: Ciúmes entre irmãos

Olá meninos!

O meu nome é Clara, vivo num Povo no Sul de França e sou uma criança muito feliz, mas mesmo muito muito feliz, não podeis sequer imaginar. Vou-vos contar quais são os segredos da minha felicidade. Vivo numa aldeia muito bonita, aqui pode-se fazer de tudo, sempre que o queiramos, coisas tão variadas como ir às compras, pescar, nadar, correr, andar de bicicleta, ir à biblioteca e fazer todo o tipo de coisas. Mas o que diferencia a minha aldeia das grandes cidades, é que aqui tudo está em silêncio, não existem grandes ruídos, discussões ou gritos. Fazem-se todas as coisas e tarefas do mundo, mas com um truque, que não há espaço para o stress. Por isso os meus pais têm sempre tempo para estar comigo, passear juntos, brincar, limpar o jardim e mais coisas, e esse é outro dos motivos pelo qual sou feliz. Porque eles, para além de me quererem muito, amam-se muito entre eles e isso deixa-me muito feliz.

Tenho muitos amigos e todos eles são muito bons, porque todos somos uma grande família, e adoramos passar o tempo inventando jogos de aventuras para fazer na casa da árvore do jardim da casa de Matias, no parque ou no rio, todos são bons lugares para viver aventuras.

Como vedes, estes são motivos para ser feliz. Ah! O meu grande amigo, o Bufo Torcato, é muito especial, ouço-o todas as noites na árvore ao lado da minha janela. O seu canto relaxa-me tanto que durmo profundamente, porque me sinto protegida por ele.

Na escola, os professores são muito agradáveis e atentos com todos os seus alunos. Eles explicam-nos tão bem que as coisas parecem simples, por isso eu adoro estudar, porque cada matéria recorda-me as aventuras que vivo com osmeus amigos.

Estou sempre a sorrir, não perco o meu sorriso por nada deste mundo. Tampouco me chateio, nem grito, porque ensinaram-me que assim não se resolvem os conflitos e geramos energias negativas que nos provocam mal-estar. Por isso, quando alguém me incomoda, sorrio e conto até dez na minha mente, para ensinar-lhes que assim não chegaremos a nenhum acordo. Para isso, temos que ser amáveis uns com os outros.

Mas um dia, tudo isto mudou. Os meus pais quiseram falar comigo e contaram-me que mamã estava grávida e pronto, teria uma irmã. Fiquei perplexa e assustada, porque ela me ia tirar todas as atenções dos meus pais, eles vão deixar de ter tempo para mim. Oh não! Isto vai ser um caos! Vou deixar de ser feliz! Não consegui sentir-me alegre e por primeira vez, o meu sorriso desapareceu. Nessa noite não consegui dormir, por isso sentei-me na cadeira de baloiço ao lado da janela, contando os meus problemas ao Bufo Torcato e à Lua. Eu não queria ter uma irmã!! Deixarei de ser feliz, os meus pais não terão tempo e para além do mais, a nossa casa tem somente dois quartos, terá que dormir comigo.. oh não!! Deixarei de ter tudo ordenado, estragará os meus brinquedos, não me deixará dormir…não pode ser!! Não consegui dormir durante toda a noite ao saber que tudo mudará! Ela irá tirar-me tudo o que é meu e teria que compartilhar os meus pais…e se eles depois gostarem mais dela do que de mim?

Pela manhã não consegui sorrir nem comer, passei o dia a pensar. Os dias foram passando e eu tentei fazer as coisas habituais que me mantinham feliz, mas nada foi o mesmo.

Uma tarde, quando cheguei a casa, depois do colégio, não tinha ninguém em casa e isso surpreendeu-me, porque normalmente mamã espera-me com o lanche preparado. Após uns minutos, chegou minha avó e contou-me que meus pais estavam no hospital, porque minha mãe se tinha sentido mal e a minha irmã estava mal e muito débil, e além disso mamã estava muito cansada. Essa noite mamã dormiria no hospital e a avó ficaria comigo. Eu dei-me conta de que poderia ser grave. Voltei a perder o meu sorriso…sentei-me ao lado da janela e estive em silêncio horas. Depois desatei a chorar e compreendi que já queria a minha irmã…e não queria que acontecesse nada a mamã ou a ela.

No dia seguinte a avó levou-me ao hospital para visitar a minha mãe. Papá estava com ela e nos disse que teriam de estar algumas semanas mais no hospital. Eu estava inquieta, porque não sabia se minha irmã estaria bem, mas parece que meu pai me leu o pensamento, e disse-me:

– Clara! Está tranquila, a tua mãe e a tua irmã estão bem, mas provavelmente ela terá de nascer antes do tempo, porque está muito cansada, logo teremos que pedir à lua e às estrelas que a ajudem a estar forte e ter muita energia para vir ao mundo.

Continuei em silêncio, porque desde que mamã estava no hospital, não sabia o que fazer. Mas a avó sentiu que algo se passava comigo, porque estava muito despistada e calada, e eu normalmente falo muito muito! Por isso ela me perguntou o que se passava. Eu expliquei-lhe tudo em relação a não querer ter uma irmã e que me sinto mal sabendo que ela está doente e que lhe pode acontecer algo mau.

A avó sentou-se na minha cama, junto a mim e disse-me:

-Clara, os corações de todos os pais do mundo, têm tanto amor no seu interior que conseguem dar amor aos seus filhos de igual modo, porque para eles são o mais importante. Por isso, não tens de ter medo, porque os teus pais poderão passar tempo de igual modo contigo. Mas tens de ver filha, que a tua irmã será muito pequenina quando nascer, por isso necessitará de muitos cuidados até que cresça um pouco mais. Isso não quer dizer que os teus pais te queiram menos, mas sim o contrário, porque tu podes e deves ajudá-los a cuidar dela, para que ela sinta que és a melhor irmã do mundo. Clara, uma irmã não é uma pessoa que te roubará o lugar no coração dos teus pais, mas sim ao contrário, porque ela será tua amiga toda a vida e poderás compartilhar tudo com ela, porque os irmãos amam-se muito, tratam um do outro, mimam-se e são os melhores amigos do mundo. Quando cresça um pouco mais, para além de cuidar dela, podes ensinar-lhe coisas, contar-lhe histórias, brincar com ela….entendes? Ela te ajudará a ser mais feliz, mas nunca menos.

Nesse momento senti como o meu peito se aliviava e eu me relaxava um pouco, porque a verdade é que pensar nisso me assustava tanto que não o podia controlar.

Sorri à avó como sinal de que tinha entendido tudo e lhe pedi ajuda para fazer algo especial: preparar a metade do meu quarto para quando chegasse a minha irmã. Juntas, colocamos estrelas no teto e fomos ao sótão buscar as caixas que a minha mãe tinha guardado de quando eu era bebé. Encontrei o berço, peluches, o meu primeiro livro de contos e muitas mais coisas.

Uuau! O cantinho onde ia estar a minha irmã era fascinante, muito bonito e acolhedor, para que estivesse cómoda e eu pudesse fazer o meu papel de irmã mais velha. Encontrei também um pequeno banco, onde me poderei sentar ao lado do seu berço, para lhe contar contos e apresentar-lhe ao meu amigo Torcato e à Lua. Tudo estava preparado para surpreender os meus pais e a minha irmã, que de certo…qual é o seu nome?!
Estrela! Assim lhes chamaram os meus pais, porque diziam que ela iluminou o meu coração e o de toda a família, porque nos uniu mais que nunca. Mamã estava feliz em casa, gostou muitíssimo do quarto que a avó e eu preparamos com tanto carinho. Ela era tão pequenina e bonita que a queria ainda mais, assim que a vi. Parece que Estrela também gostava muito do quarto e das minhas histórias, porque adormecia como se fosse um anjinho. Adorava ler-lhe contos!

Os anos passaram e sabeis uma coisa? Minha irmã Estrela e o amor que temos foi o melhor presente que meus pais me deram, porque ela para mim é tudo: minha amiga, minha confidente, irmã, companheira de aventuras e a pessoa em que mais confio no mundo.

O Clube das Estrelinhas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here