Crianças VS Isolamento Social: Quais as consequências?

No ano de 2020 a nossa vida muda completamente. Quem imaginou que um ano depois estaríamos falando sobre confinamento e crianças VS isolamento social novamente?

Esse (novo) normal influencia a nossa vida de diversas maneiras, contudo, não podemos esquecer das crianças e das possíveis consequências que tudo isso terá para elas.

De facto, crianças são mais adaptáveis, mas a pergunta que devemos fazer nesse momento é “qual o custo disso?”.

No nosso artigo de hoje vamos conversar com mais detalhes sobre a temática, confira o que preparamos para você.

A saúde mental infantil e o isolamento social

A escola, festas de aniversários, almoços em família, visita dos primos ou dos vizinhos da mesma idade, passeios com os avós e até mesmo viagens, as crianças perderam tudo isso por meses.

Segundo os especialistas isso pode gerar:

– Sentimentos de solidão, principalmente em filhos únicos que podem não ter contacto físico por meses com outro criança;

– Medo de adoecer e morrer, sim, mesmo o coronavírus não sendo uma preocupação para crianças saudáveis esse medo pode existir na cabeça delas, principalmente ao ver notícias ou ouvir conversas entre familiares;

– O medo de perder alguém próximo também existe, principalmente se isso aconteceu com algum amigo ou se alguém da família chegou a adoecer;

– Angústia por não saber expressar totalmente o que está sentindo e/ou não conseguir formular todas as dúvidas que possuem sobre esse momento;

– Alterações na rotina de sono e de alimentação, as crianças podem dormir em horários diferentes, recusar-se a comer determinados alimentos e afins. A dica é, sempre que possível, manter uma rotina de sono e refeições para melhor organização;

– Tristeza;

– Maior irritabilidade;

– Quando a escola voltar e os novos convívios começaram acontecer a criança pode apresentar, por exemplo, medo de abraçar, de se aproximar de pessoas novas;

– Em especial os bebés podem estranhar ainda mais pessoas de fora, ter medo da rua, de locais com barulhos extremos, tudo isso por estarem meses no mesmo ambiente e com as mesmas pessoas, conhecendo pouco ou quase nada do mundo lá fora;

– Aumento da ansiedade.

O que fazer para ajudar nesse período de isolamento social?

O-que-fazer-para-ajudar-nesse-periodo-de-isolamento-social

O isolamento social tem as suas consequências mas, neste momento, é necessário que os pais e educadores podem pensar em estratégias para amenizar tudo isso.

Contudo, dificilmente nossos esforços vão suprir 100% o que se passa nesse momento.

É importante entender que talvez sejam meses mesmo perdidos e que vamos lidar com algumas das consequências após essa turbulência passar.

Por enquanto podemos fazer algumas coisas, tais como:

– Conversar com a criança, com os recursos que ela entende, sobre a situação. É direito da criança entender o porquê de não ir à escola ou não poder ver os avós;

– Como mencionado, tente manter uma rotina pelo menos de sono, alimentação e de algumas atividades;

– Faça com que seu filho/a expresse angústias e ansiedades, seja por brincadeiras, teatros em família ou desenhos;

– Consideramos essencial que os pais tentem dar uma atenção extra, mesmo com todo cansaço físico e mental que esse período também traz para os adultos.

Por ser uma situação nova é natural que a ansiedade e a angústia façam parte da vida de todos nós.

O mais importante neste momento é seguirmos as orientações propostas e trabalhando como podemos com as crianças dentro de casa.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments