Dia 25 de Abril, é o Dia Internacional de Consciencialização para a Alienação Parental. Para quem nunca ouviu falar a Alienação Parental foi “descoberta” em 1985 por Richard Gardner, e é descrita como a situação onde a mãe ou o pai, influencia negativamente a criança para que este se volte contra o outro genitor. O objectivo de quem pratica a alienação parental com os seus filhos é  romper os laços afectivos, ou criar algum tipo de aversão ou medo com o outro genitor.

Isso geralmente é ocasionado por uma mãe ou um pai, ressentido com a separação, que alimenta um sentimento vingativo forte para com o  cônjuge, que  desencadeia um processo de destruição e  desmoralização do ex-cônjuge. Nestes casos o filho é o instrumento da agressividade e é utilizado como meio de vingança.

É importantíssimo enfatizar que tanto o pai como a mãe podem cometer alienação parental. Quase sempre é a mãe que comete o acto, mas isso não significa que não hajam pais que também o façam;  como vocês podem ver no vídeo abaixo que foi veículado numa televisão brasileira, que mostra situações onde um pai, e em outra situação onde uma mãe  cometeram alienação parental!

O genitor alientante, sendo mãe ou pai,  normalmente têm comportamentos similares em qualquer parte do mundo, que incluem:

– Excluir o outro genitor da vida dos filhos;
– Interferir ou impedir os dias de visitas;
– Obrigar a criança a optar entre a mãe ou o pai;
– Denegrir a imagem do outro genitor;
– Transformar a criança em espiã da vida do ex-cônjuge;
– Alimentar medos e receios na criança contra o pai ou a mãe;
– Denegrir, quebrar ou esconder os brinquedos que o ex-cônjuge oferece à criança;
– Boicotar ou organizar outras actividades mais interessantes para o dia da vida, tentando desta forma desestimular a criança a ficar com o genitor.

A criança alienada apresenta sentimentos e sensações como:

– Raiva, desprezo ou ira contra o genitor alienado e contra a sua família;
– Geralmente recusa-se a visitar, viajar, estar, ou sair com o outro genitor;
– Guarda mágoas e sentimentos negativos contra o genitor que nem sempre correspondem a verdade.

As crianças vítimas de Alienação Parental são propensas a:

– Desenvolver depressão, síndrome do pânico, ansiedade, disturbios bipolar,etc;
– Não conseguir uma relação estável na vida adulta;
– Ter baixa auto-estima;
– Utilizar drogas e alcool;
– Cometer suicídio.

Em Portugal, saiba mais em: Associação Portuguesa para a Igualdade Parental e Direito dos Filhos

 

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
PASCOAL
PASCOAL
9 anos atrás

Tenho 08 divorciado desde da separação nunca tive problema com meus filhos,Avós sempre manipulava eles, Hoje a mãe ………….. ……………. Tirou a minha visita, sempre correspondir ser um bom pai,depois 02 anos os avós e mãe tiraram esse direito meu de visitar, influênciaram eles contra a minha pessoa e contra minha familia, tive audiência 11/07/2011 eles levaram os filhos neste dias, meus filhos nem olharam para mim,A familia abriu varios B.O Contra minha pessoa sendo que nem sábia do acontecido, mas eu tenho a consciência tranquila nas acusação que fizeram sou trabalhador não dependo do ESPIRITISMO PARA SOBREVIVER. Tivemos uma… Read more »