Eu sempre me lembro quando na  minha infância meus bisavós e avós maternos utilizam os ditos populares ou os provérbios para nos ensinar sobre a vida, sobre o tempo, as estações do ano, o amor ao próximo, a sorte alheia, a nossa própria sorte; e outras situações da vida pelas quais só iriamos passar anos mais tarde.

Inevitávelmente quando já adultos passamos por tais situações, lembramos do que nos foi ensinado. Palavras sábias, transmitidas por nossos antepassados com vasta experiência de vida, a qual nem sempre na altura davamos o devido valor. Mas a vida nos ensina não é?

Creio que os ditos populares e os provérbios são uma excelente forma de ensinar aos pequeninos ‘coisas da vida’. Por isso venho hoje deixar-vos alguns provérbios extraidos  do livro ‘ Novíssimas Flores para Crianças’ com autorização autor  Fernando Cardoso ‘ (Ed. Portugal Mundo).

– Nem um dedo faz a mão nem uma andorinha faz verão.
– Quando a cabeça não tem juízo o corpo é que paga.
– Quem está dentro do convento é que sabe o que vai lá dentro.
– Nunca faças nada sem consultares a almofada.
– Melhor sabe o descansar depois de muito trabalhar.
– O hábito não faz o monge…
– Cada um chega a brasa à sua sardinha.
– Quem tem medo compra um cão.
– Tanto faz dar-lhe na cabeça, como na cabeça lhe dar.
– Quem não quer ser lobo não lhe veste a pele.

5 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here