Também designado por Dia das Bruxas, o Halloween celebra-se a 31 de Outubro e, desengane-se quem pensa que o Halloween é uma tradição americana.

Qual a origem do Halloween?

Foi criado há mais de 2 mil anos pelo povo Celta na Europa e, reza a lenda que de 30 de Outubro a 2 de Novembro os mortos voltavam a povoar a terra e viravam fantasmas. O que levou a que as pessoas só saíssem à rua mascaradas para passarem despercebidas.
A comemoração original chamava-se Samhain que significava fim do Verão, que por esta altura o povo celta festejava o fim do Verão e o início do Ano Novo.

Mais tarde, no Reino Unido esta celebração passou a ter lugar no “Dia de Todos os Santos”, daí a origem do nome Halloween que resulta da junção das palavras hallow que significa “santo” e eve que significa “véspera”.

Quando a tradição atravessou o oceano, um pouco por todo o mundo no dia 31 de Outubro as pessoas juntam-se para comemorar a noite mais assustadora do ano.

O Halloween em Portugal

Esta tradição surgiu em Portugal, resultado da globalização, à semelhança de outras festividades, como por exemplo, o Carnaval.

Neste dia, as crianças mascaram-se com visuais assustadores e saem à rua, batendo de porta em porta, para fazer travessuras e pedir guloseimas às pessoas. Quando lhes abrem a porta elas dizem “doçura ou travessura” e, caso não recebam doces têm permissão a fazer uma travessura.

Apesar desta tradição em Portugal não ser tão forte como nos Estados Unidos, ela é comemorada um pouco por todo o país, nas mais diversas formas:

  • Vilar de Perdizes | Montalegre – comemora-se a noite dos fachos. Os rapazes roubam palha às pessoas e vão para o alto dos montes gritar para espantar os espíritos, as bruxas e os demónios.
  • Festa da Cabra e do Canhoto | Bragança – esta festa tem uma forte influência Celta e tem como costume acender uma fogueira para celebrar este dia. A aldeia de Cidões recria um ritual da Noite das Bruxas, inspirado nas festas antigas.
  • Jardim Botânico da Ajuda | Lisboa – o evento tem como objetivo conhecer o jardim à noite, com brincadeiras e também elementos assustadores. Há ainda um concurso de abóboras, um passeio do terror e um concurso de máscaras.
  • Bolinhos e Bolinhós | Coimbra – é um peditório feito por grupos de crianças com abóboras esvaziadas com uma cara desenhada e uma vela acesa lá dentro, e que cantam de porta em porta uma música tradicional chamada “Bolinhos e Bolinhós” em troca de dinheiro, bolos ou doces.
    Lengalenga-Bolinhos-e-Bolinhós-1
  • Caspiadas | Açores – é tradição as crianças fazerem um peditório e oferecerem-lhes bolos com formato do topo de uma caveira – as caspiadas.
  • Pão por Deus | Todo o país – este peditório é feito no dia 1 de Novembro, o Dia de Todos os Santos. As crianças saem à rua para pedir o Pão por Deus de porta em porta, recitando versos de uma canção. Recebem em troca pão, broas, frutos secos e também, mais recentemente, guloseimas.

Gostou das nossas sugestões? A noite de Halloween está a chegar. Arranje uma abóbora e decore-a com a ajuda dos mais pequenos.

Saiam à rua com muitas guloseimas e divirtam-se!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here