Blog da Criança

Blog de conteúdos para crianças, jovens e adolescentes com artigos infantis e juvenis, dicas diversas e sugestões de jogos online para crianças.

Adolescentes e Pré adolescentes Bebés Crianças - Meninos e Meninas

O que é Doença Celíaca?

A doença celíaca ou enteropatia glúten-induzida, é uma patologia auto-imune que afeta o intestino delgado de adultos e crianças geneticamente predispostos, ocasionada pela ingestão de alimentos que contêm glúten.

A doença é muito comum, afetando aproximadamente 1% das populações Indo-européias e na maioria dos portadores ela causa sintomas mínimos ou ausentes. A Doença Celíaca causa atrofia das vilosidades da mucosa do intestino delgado, ocasionando um prejuízo significativo na absorção de nutrientes, vitaminas, sais minerais e água.

Os sintomas podem incluir diarréia, perda de peso (ou falta de crescimento nas crianças) e fadiga, mas mesmo a doença celíaca sendo uma doença dos intestinos principalmente, os sintomas relacionados aos intestinos podem ser limitados ou até mesmo ausentes.

As crianças entre os 9 e 24 meses tendem a apresentar sintomas intestinais e problemas de crescimento logo após a primeira exposição a produtos que contenham glúten. Crianças mais velhas podem ter mais problemas relacionados à má-absorção e problemas psicosociais, enquanto adultos geralmente têm problemas de má-absorção.

Diversos exames como endoscopia digestiva, contagem sanguínea completa, e medição dos níveis de eletrólitos, cálcio, função renal, enzimas do fígado, vitamina B12,medição de ácido fólico, podem ser realizados para auxiliar o diagnóstico As lesões intestinais começam a curar poucas semanas após o glúten ser removido da dieta e os níveis de anticorpos diminuem ao longo dos meses.

Atualmente, o único tratamento efetivo é uma dieta estritamente sem glúten, por toda a vida. Noventa por cento dos pacientes que são tratados com a dieta livre de glúten apresentam melhora dos sintomas em 2 semanas.

Associaçãos dos Celíacos do Brasil

4 COMMENTS

  1. Caros internautas,
    Ontem foi um dia em que fiquei particularmente contente.
    Ao estar com uma pessoa detentora desse problema de saúde (doença celíaca), à qual há cerca de 4 meses atrás lhe tinha aplicado um tratamento holístico, fiquei bastante satisfeito quando a pessoa me diz:
    – Vitor, há cerca de 15 dias fui fazer um exame de rastreio para ver como estava esse problema de saúde e deu resultado Negativo.
    Isto significa que o problema foi debelado.
    Não levem a mal dizer, mas a minha única intenção é partilhar esta experiência que, no caso de necessidade, poderá ser provada através dos testes médicos da pessoa em causa.
    Desejo-lhes todo o sucesso na procura de uma solução para este problema através dos vossos métodos de diagnóstico.
    Namastê

  2. Olá. Sempre nasci c/ problemas intestinais, alergia a lactose. Tenho todos os sintomas de doença celíaca. Minha avó tinha e morreu de doença de crhon. Agora fiz pelo método elisa o IGG, e o IGa, que deram Menor(Osinal) 2.0 uml. Isso significa que tenho???

  3. Olá Marlene, o meu filho também é celíaco e pelo que sei, os médicos que o acompanham, sempre me explicaram que a doença celíaca é uma doença crónica, auto-imune e a dieta ( única cura ) é para sempre. Logo que deixe de cumprir a dieta, o instestino sofrerá consequencias que poderão ser permanentes!
    Se quiser saber mais veja em: livroportuguessemgluten.blogspot.com

  4. ola! Chamo-me marlenetenho 32 anos vivo actualmente no canada, sou celiaca e o meu filho que tem 8 anos tambem e celiaco ,a doenca foi dectectada aos 18 meses de idade, foi entao que descobri que tambem era portadora da doenca. Li num jornal canadiano que quando esta doenca e detectada em bebe e se a dieta for feita com rigor que tem probablidades de desaparecer, sera verdade? respondam-me se poderem… bjs para portugal com muitas saudades!

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de email não será publicado.

Blogger profissional. Editora de Conteúdos Web em Língua Portuguesa. Formação Universitária em Psico-Pedagogia, com especialização em Psicologia Infantil e História da Educação. Pós Graduada em Administração Escolar.
Não copie texto!