A terapia ocupacional é muito usada em adolescentes principalmente para lidar com problemas psicológicos ou até mesmo da timidez e fazer com que esses jovens tenham uma vida como a de tantos outros adolescentes e possam aproveitar ao máximo tudo o que essa fase lhes oferece.  O terapeuta ocupacional é quem decide e analisa qual é a dificuldade da criança e assim prescreve o tratamento como um todo para atingir o resultado positivo que é necessário.

A primeira questão a ser observada na terapia ocupacional é se o adolescente tem um desenvolvimento psicomotor completo. A terapia ocupacional estimula e observa  a  percepção de todos os estímulos sensoriais; por vezes o adolescente tem problemas com esses estímulos e pode ser um jovem hiperativo, hipersensível ou até mesmo ter comportamentos agressivos.

A terapia ocupacional vai desenvolver uma técnica para que o adolescente lide correctamente com os sentimentos e assim possa responder de maneira mais sensata aos estímulos do meio externo. A terapia ocupacional usa como instrumento de trabalho as actividades lúdicas para que o adolescente demonstre onde é que ele tem dificuldade,  para que assim o terapeuta possa desenvolver uma técnica especifica que trabalhe o problema do jovem e assim possa eliminá-lo.

A terapia ocupacional cuida de problemas no desenvolvimento psicomotor e de deficiências ou síndromes que impedem que o adolescente de ter uma vida plena e normal como os outros jovens da mesma idade. Geralmente a terapia ocupacional requer a presença da família e até mesmo de professores do adolescente para que em conjunto eles possam trabalhar nas dificuldades dos jovens.

Há vários modelos de terapia ocupacional, cada um deles pretende reabilitar, recuperar e auxiliar o paciente dentro de suas dificuldades individuais:

– Modelo de Desempenho Ocupacional
– Modelo de Reabilitação
– Modelo Biomecânico
– Modelo Comportamental
– Modelo de Incapacidade Cognitiva
– Modelo de Neurodesenvolvimento
– Modelo de Ocupação Humana
– Modelo de Integração Sensorial

Saiba mais em: – Terapia Ocupacional

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here